Leituras Online  

O LIVRO MISTERIOSO - VOLUME I - EXTRATOS

0 Comentáros
281
09 Jul 2020

PREFÁCIO

E vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos.

E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos?

E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele.

E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele.

E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.

E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete pontas e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra.

E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono.

E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.

E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue nos compraste para Deus de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;

E para o nosso Deus nos fizeste reis e sacerdotes; e reinaremos sobre a terra.

E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares,

Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.

E ouvi a toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que estão no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.

E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.” (APOCALIPSE 5:1-14)

“E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo;

E tinha na sua mão um livrinho aberto. E pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;

E clamou com grande voz, como quando ruge um leão; e, havendo clamado, os sete trovões emitiram as suas vozes.

E, quando os sete trovões acabaram de emitir as suas vozes, eu ia escrever; mas ouvi uma voz do céu, que me dizia: Sela o que os sete trovões emitiram, e não o escrevas.

E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu,

E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora;

Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.

E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra.

E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel.

E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo.

E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis.” (APOCALIPSE 10:1-11)

Estes extratos foram coletados e traduzidos pela Associação Evangelística “A LUZ DO NOVO DIA” – Campo Largo, Paraná, Brasil, em Julho de 2020, e tem como propósito o crescimento espiritual da Semente Predestinada de Deus neste tempo final.

UM LIVRO MISTERIOSO

Dr. William Soto Santiago

18 de Março de 1982

Maturín, Venezuela

(...) Assim que, podemos ver que esse é um Livro muito importante no Plano de Deus. Esse Livro é o Livro da Redenção dos Céus e da Terra. Esse é o Livro onde está escrito tudo o que está no Plano Original de Deus; esse é o Livro onde estão todos os atributos de Deus. Por isso é um Livro tão importante no Plano de Deus. Esse Livro é o Livro da Redenção, e sendo o Livro da Redenção, então tem um tempo para ser aberto. E a pergunta que todo mundo se faz, é: “E quando será o tempo para esse Livro ser aberto?” Se conhecemos as Leis de Deus, conheceremos o tempo em que o Livro de Redenção tem que ser aberto.

(...) Agora, encontramos que quando o Ciclo Divino para se cumprir a Lei Divina, a Lei do Céu – quando chegou esse tempo – apareceu na Terra o homem que cumpriria essa Lei. E esse homem tinha que vir à Terra para Ele realizar um Plano conforme a Lei Divina que estava refletida na lei, no ensino e na páscoa que o povo hebreu guardava.

(...) Temos que entender as Leis Celestiais através das leis que Deus estabeleceu aqui na Terra para o povo hebreu, porque essa é a maneira para conhecer todo o Programa de Deus; essa é a maneira para poder entender o que Deus estará fazendo no Céu; e essa é a maneira para vigiar os ciclos que se moverão no Céu, e que produzirão mudanças no meio da raça humana. Esses são os Ciclos Divinos que introduzirão novas Eras ou novas Dispensações para os seres humanos. E tudo isso conforme a Lei Divina.

(...) Encontramos que o Senhor começou Seu ministério fazendo tudo aquilo que lhe correspondia fazer nesse ministério de três anos e meio. Porém, o maior de tudo o que Ele haveria de fazer, o haveria de fazer ao final de Seu ministério; porque ao final de Seu ministério Ele cumpriria plenamente o que a Lei Divina, o que a Lei do Céu estabeleceu que seria feito naquele tempo. E o maior seria o Sacrifício do Senhor Jesus na Cruz do Calvário, para depois, em Sua ascensão, dali, ir ao Templo de Deus e chegar ao Lugar Santíssimo com Seu Sangue, para ali no Lugar Santíssimo, na Arca, no Propiciatório, colocar Seu Sangue por todos os filhos de Deus; por todos aqueles que estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro; para ali Ele fazer então intercessão como Sumo Sacerdote, e com Seu próprio Sangue interceder por todos aqueles que têm seu nome escrito no Livro misterioso que está no Céu.

(...) Esse é um Livro misterioso, porém, é um Livro que seria aberto no Dia da Redenção.

Esse Dia da Redenção foi tipificado pelo ano do jubileu que o povo hebreu guardava conforme a lei que Deus lhe deu para guardar, conforme aquela festa do ano do jubileu, assim é o tempo em que no Programa Divino, na Lei do Céu, haverá um tempo de jubileu. Haverá um tempo em que tudo regressará a seu dono original; tudo regressará novamente à sua origem.

E esse tempo no Céu foi tipificado pelo ano do jubileu; e o ano do jubileu era o ano da redenção, pois nesse ano todas as propriedades do povo hebreu – todas as propriedades dos hebreus regressavam às suas mãos se em alguma ocasião as tinham perdido.

Eles não tinham que pagar nem um centavo sequer para que regressassem às suas mãos essas propriedades que eles haviam perdido. Eles apenas tinham que esperar até o ano do jubileu, porque esse era o tempo, o dia em que tudo regressava a seu lugar de origem, a seu dono original.

Encontramos então que isso representa o tempo em que esse grande Livro misterioso será aberto, porque esse Livro é o Título de Propriedade. Sendo o Título de Propriedade, então aí está tudo o que tem que regressar a seu dono original.

A propriedade do Senhor – todos os filhos do Senhor –  regressarão novamente à sua condição original; eles regressarão novamente à eternidade. Para isso tem que ser aberto o Título de Propriedade. Porém, como esse Título de Propriedade (esse Livro) esteve por tanto e tantos milhares de anos nas mãos de Deus, e quando se chega a este tempo tem que ser aberto esse Livro, necessita-se então que alguém o abra.

Em todo caso em que há uma propriedade em disputa, necessita-se de uma corte e de um juiz. Uma corte e um juiz são os que decidem todo o caso do título de propriedade que está em litígio. Por isso é que tem que aparecer em cena, nesse Ciclo Divino da Lei de Deus, um Juiz, para tomar esse Livro e abri-lo.

É por isso que o Cordeiro, quando termina Seu labor como Cordeiro, converte-se no Leão da Tribo de Judá, converte-se no Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. E como Leão da Tribo de Judá, Ele é o Juiz de toda a Terra. E sendo o Juiz de toda a Terra, tem o direito e a autoridade de pegar o Livro para o abrir e declarar o que há dentro desse Livro. E Ele tem que fazer isso no que foi o tipo e figura desse grande tempo em que Ele haveria de fazer esse grande labor.

O grande ano do jubileu representa o Ciclo Divino, o tempo em que o Cordeiro se converte no Leão da Tribo de Judá para pegar o Livro e abrir seus Selos, e assim então realizar a grande Obra de Leão da Tribo de Judá; realizar essa grande Obra para que tudo regresse a sua condição original; para que assim tudo o que Adão perdeu possa novamente regressar aos filhos de Deus.

O LIVRO NA MÃO DO CORDEIRO

Dr. William Soto Santiago

19 de Março de 1982

Maturín, Venezuela

(...) E o que significa tudo isto no Céu? João estando vendo tudo isso que estava acontecendo, antes de ver ao Cordeiro, e ver que pegou o Livro em Sua mão, João diz: “E eu chorava muito, porque não fora encontrado ninguém digno de tomar o Livro e abri-lo; nem de lê-lo. Nem sequer tinha sido encontrado a alguém digno de olhar para esse Livro. E eu chorava muito por isso.”

Agora, não é que João fosse uma criança que estava chorando por uma coisa insignificante, senão, porque João compreendia o que significava esse Livro, e o que significava se não houvesse alguém que pegasse esse Livro, abrisse seus Selos e pudesse ler o que estava aí nesse Livro; porque esse Livro estava escrito por dentro e por fora.

João compreendia que esse era o Livro da Redenção, o Livro da Vida, o Livro que havia sido estabelecido lá no Céu. João sabia que esse é o Livro onde estava tudo o que haveria de ser redimido pelo Sangue do Cordeiro. E ele sabia que depois que o Sangue do Cordeiro redimisse a esse Livro - depois que o Sangue do Cordeiro redimisse (ou fosse derramado) e cobrisse tudo o que havia nesse Livro, depois esse Livro tinha que ser aberto, porque é o Título de Propriedade: é o Título de Propriedade de toda a Criação.

Aí está tudo o que Deus criou. Aí está o Livro da Redenção dos Céus e da Terra, com tudo o que haveria de ser redimido. Aí está o Livro pelo qual o Senhor Jesus Cristo morreu; aí está o Livro que contém tudo o que havia de ser redimido. Aí está o Livro que tinha que ser aberto nesse tempo no qual foi solicitado que alguém se apresentasse para abrir esse Livro.

E por que tinha que ser aberto nesse tempo? Porque no Céu havia chegado o tempo que estava representado pelo ano do jubileu na lei do povo hebreu.

E quando chegou esse ciclo no Céu, tinha que se apresentar alguém para abrir esse Livro; e para abri-lo tinha que toma-lo. Mas não aparecia ninguém, e João chorava muito, porque nesse tempo que no Céu se solicitava que alguém se apresentasse para abrir o Livro, ninguém se apresentava. E depois passaria esse tempo, esse ciclo, então depois já ninguém poderia se apresentar, porque já teria passado o tempo de Redenção, e teria passado o Dia da Redenção, onde o Livro da Redenção tinha que ser aberto no Céu.

João chorava muito, porque se ninguém se apresentasse, e passasse esse tempo, então tudo o que estava nesse Livro se perderia; tudo o que estava nesse Livro deixaria de existir; tudo o que estava nesse Livro que fora lavado pelo Sangue de Jesus Cristo, de nada valeria ter sido lavado pelo Sangue de Jesus Cristo. Tudo estaria perdido se ninguém se apresentasse para tomar esse Livro e abri-lo.

Se ninguém se apresentasse, então na Corte Divina seriam cancelados todos os direitos da vida; seriam cancelados todos os direitos para a raça humana e para toda a Criação. Tudo seria cancelado. É que então tudo estaria perdido. Tudo estaria perdido perante a Lei de Deus se ninguém se apresentasse para tomar esse Livro e abrir seus Selos. Alguém tinha que se apresentar.

É que a Corte Divina se reuniu – ou – se reunia nesse tempo para examinar esse Título de Propriedade. E o Dono, o qual havia comprado toda a propriedade que estava registrada nesse Livro tinha que se apresentar. Esse é o Livro que contém a herança de Cristo – o Herdeiro de tudo; e Seus filhos são herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo. Portanto, toda essa herança, toda essa propriedade seria confiscada com todos os direitos – todos os direitos da vida, da luz – todos os direitos que correspondiam a essa herança.

João chorava muito porque sabia o que isso significava.

Porém, um dos anciãos diz a João: “João, não chores mais. Eis aqui o Leão da Tribo de Judá, o qual prevaleceu! Eis aqui o Leão da Tribo de Judá, o qual prevaleceu para tomar o Livro e abrir seus Selos! Não chores mais!”

E quando João escutou essas palavras, essas palavras lhe chegaram ao coração, porque eram as palavras que ele esperava ouvir nesse momento de angústia em sua alma, pois João estava muito angustiado, sabendo o momento grande que se estava vivendo lá no Céu. Todas as hostes celestiais estavam reunidas ali, porém, não aparecia o que tinha que abrir o Livro, não aparecia o Herdeiro, não aparecia o que havia comprado essa Propriedade com Seu Sangue.

(...) Por agora e nesta conferência nos basta com vermos, nesta ocasião, este Livro na mão do Cordeiro e entender o que significa esse Livro estar na mão do Cordeiro. Isto significa que agora o Cordeiro tem o direito de reclamar tudo o que Ele redimiu com Seu Sangue. O Cordeiro agora tem o direito, foi-lhe dada a autoridade, o poder e a glória de tomar esse Livro. Ele agora é o Dono desse Livro; Ele agora é quem tem os direitos desse Livro. E Ele se encontra diante da Corte Divina com o Livro em Sua mão. E Ele diz: “Esse Livro é meu! Este é o Título de Propriedade pelo qual eu morri na Cruz do Calvário! Este é o Título de Propriedade, o Livro que eu cobri com meu Sangue! Este é o Livro que me identifica como Dono e Senhor de toda a herança de Deus!”

E agora, Ele é o Herdeiro de tudo. Ele é o Herdeiro de toda a Criação. Ele é o Herdeiro dos Céus e da Terra. Tudo isso está representado no Livro na mão do Cordeiro.

Ele aí é reconhecido como Senhor, como Rei. É reconhecido como Dono absoluto desse Livro e do que esse Livro contém. Então Ele já tendo esse Livro, poderá reclamar tudo o que está nesse Livro; tudo o que foi criado por Deus. Então Ele poderá fazer a Reclamação, e depois poderá ordenar, exigir à Corte Divina um despejo para todos aqueles que tenham algo da Herança que lhe corresponde.

Ele é o Dono porque tem o Livro, o Título de Propriedade, em Sua mão. Ele é o Dono, porque nesse Livro está registrado que Ele comprou tudo com Seu Sangue. Aí está registrado que Ele pagou, a preço de Sangue, tudo o que está escrito nesse Livro; toda essa Herança; tudo o que Deus criou. Aí está o Livro: na mão do Cordeiro.

É um tempo grande, um tempo sublime no Céu, quando isto acontece. E todos no Céu podem ver esse grande acontecimento; pois esse é um tempo de uma grande reunião no Céu. É um tempo em que todas as hostes celestiais são convocadas a esse grande tempo, a esse grande dia, a esse grande momento, porque chegou o tempo em que será proclamada liberdade no Céu para todo o que estiver nesse Livro.

(...) Deus lhes abençoe. Deus lhes guarde, e nos ajude a todos a vermos o que tudo isso significa, desde o momento em que é solicitado, em que é anunciado que alguém se apresente para tomar o Livro e abrir seus Selos. Deus nos ajude a ver tudo isso que ocorre no Céu, desde o começo até o final. Deus nos ajude a ver esse Livro misterioso; ver o que significa e ver sua trajetória.

Esperamos que nessa série de conferências possamos ver a trajetória desse Livro, desde o começo até o final.

Já nesta noite estudamos a porção bíblica que nos mostra o Livro na mão do Cordeiro.

“O LIVRO NA MÃO DO CORDEIRO.”

Passou da destra, da mão direita de Deus, à mão direita do Cordeiro.

O LIVRO NA MÃO DO ANJO FORTE

Dr. William Soto Santiago

20 de Março de 1982

Maturín, Venezuela

(...) Temos que dar um repasse curto do que já falamos nas noites anteriores, nas conferências anteriores, visto que nas conferências anteriores vimos este Livro misterioso; o vimos no Céu, na mão do que estava sentado no Trono. Depois vimos a esse Livro sendo pego mais adiante pelo Cordeiro; e depois já o vimos na mão do Cordeiro. Estivemos vendo a trajetória desse Livro, desse Livro misterioso. Tivemos que ir ao Céu em nossas conferências anteriores; tivemos que passar nossa visão, nossa mente, nossa imaginação – tudo – ao Céu, para ver o panorama que estava se desenrolando no Céu com respeito a este Livro misterioso.

Vimos como esse Livro misterioso estava lá no Céu. Porém, nos perguntamos: “E em alguma outra ocasião, esse Livro esteve em algum outro lugar?” Sim! Esse Livro esteve numa ocasião aqui na Terra, e Adão, o primeiro filho de Deus, o possuía. Mas após a queda lá no Jardim do Éden, esse Livro passou novamente ao Céu; passou novamente à mão de Deus. E esse Livro esteve ali na mão de Deus até que o Cordeiro se apresentou, o qual havia derramado Seu Sangue para redimir todos os que estavam escritos nesse Livro.

E depois, o Cordeiro (como vimos em nossas conferências anteriores), vimos que o Cordeiro assim que termina Sua Obra de Intercessor, de Sumo Pontífice, vemos que se apresenta no tempo determinado por Deus para tomar e reclamar esse Livro e tudo o que há nesse Livro. Depois vemos que esse Livro, após milhares de anos, passa da mão de Deus à mão do Segundo Adão.

Devemos entender bem isto, porque primeiramente havia estado na mão de Adão, mas quando perdeu todos os seus direitos na queda, regressou novamente a Deus. Porém, depois o Segundo Adão trouxe Seu Sangue – derramou Seu Sangue para redimir tudo o que estava nesse Livro, e então, no tempo determinado por Deus para fazer a reclamação desse Livro, para fazer a reclamação de tudo o que Ele redimiu, novamente passa da mão de Deus à mão de Adão – mas não do primeiro Adão, senão do Segundo Adão.

Depois que esse Livro passou à mão do Segundo Adão, do Cordeiro que se converteu no Leão da Tribo de Judá para poder tomar o Livro, para poder reclamar esse Livro, encontramos que nesse tempo Ele se apresenta, e é reconhecido, como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

Encontramos que é nesse tempo, após receber todo esse reconhecimento por todas as hostes celestiais, por todos os que estão vendo o que o Cordeiro (que se converteu no Leão da Tribo de Judá) fez, tomando esse Livro, depois disso Ele tem o privilégio, tem a autoridade que lhe foi dada para que abra os Selos desse Livro que já tem na mão. Tem o direito, tem a autoridade para abrir esse Livro misterioso. Pois, é de quem? É dele. É o Título de Propriedade de tudo o que Ele redimiu. Estando já nas mãos do Redentor, estando já nas mãos desse que comprou essa Propriedade com Seu próprio Sangue, então Ele tem o direito de abrir esse Livro.

Ninguém mais podia tomar esse Livro, porque ninguém mais tinha morrido para redimir aquilo que havia se perdido. Ninguém mais podia redimir. E mais: ninguém tampouco podia olhar esse Livro para abrir seus Selos, e ver ou ler o que estava nesse Livro; porque somente o Dono é o único que tem direito de tomar o Título de Propriedade e abri-lo.

Recordem que esse Livro é aberto no Céu. É aberto no Céu diante das hostes celestiais. É aberto no Céu diante do Deus Todo-Poderoso.

Agora, sigamos em frente. Esse Livro é aberto no Céu, porém, esse Livro ao ser aberto tem um propósito. Com a abertura desse Livro se faz a Reclamação de tudo o que está escrito aí; essa Reclamação se faz no Céu. E depois que essa Reclamação é feita e é anunciado no Céu esse tempo de liberdade, de redenção, para todo o que estava escrito aí, o qual seria redimido, então esse Livro é movido do Céu.

E quem moverá esse Livro do Céu? Já está na mão do Leão da Tribo de Judá. O Leão da Tribo de Judá que tinha sido o Cordeiro já tem esse Livro. Ele tinha feito uma promessa quando era Cordeiro; quando esteve sobre a Terra, Ele prometeu que regressaria. Quando esteve sobre a Terra, Ele anunciou a Vinda do Filho do Homem novamente à Terra. E quando Ele termina Seu labor como Intercessor, como Sumo Pontífice, e se converte no Leão da Tribo de Judá, e pega esse Livro da Redenção e abre seus Selos, depois que termina esse labor lá no Céu, então tem algo para realizar: tem que realizar a grande promessa que Ele fez há milhares de anos atrás. Mas, quando Ele vem para cumprir essa promessa, vem cantando a vitória. Ele vem cantando a vitória de Seu labor como Cordeiro, como Sumo Pontífice; e vem cantando a vitória que teve no Céu, já começando como Leão da Tribo de Judá, porque lhe foi outorgado, foi entregue em Sua mão o Livro da Redenção, o Título de Propriedade que Adão perdera milhares de anos atrás.

Então, quando Ele já termina Seu labor no Céu, com relação a esse labor com o Livro da Redenção, com o Título de Propriedade, desce à Terra em Apocalipse, capítulo 10. E quando desce, João, o discípulo amado, esse apóstolo e profeta o vê descer à Terra. E onde João estava?  João estava numa ilha. Estando João numa ilha, desde uma ilha ele viu ao Leão da Tribo de Judá que havia tomado o Livro no Céu. E João tinha estado no Céu e o havia visto. Agora, João estando novamente na Terra, vê ao que tinha visto no Céu; o vê descer do Céu com o Livro da Redenção, com o Título de Propriedade em Sua mão direita; e o Livro já não fechado, mas aberto.

Desde uma ilha foi vista a chegada do Anjo Forte com o Livro aberto. Pôs um pé – o pé direito – no mar, e o esquerdo na terra. E em seguida, quando falou, identificou-se com Seu clamor, com Sua Voz. Diz que quando clamou, clamou como um leão, como quando ruge um leão. Sua primeira mensagem ao chegar à Terra, ao pôr o pé na terra, foi como Leão da Tribo de Judá, como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores; com o Livro da Redenção, com o Título de Propriedade aberto e em Sua mão.

O que tudo isso significa para a raça humana? Significa que novamente o Livro que uma vez esteve na Terra, e que deu autoridade ao primeiro Adão – deu-lhe autoridade, o domínio, o senhorio sobre tudo o que havia na Terra, novamente esse Livro vem – para quê? Para novamente fazer o que fez naquele tempo: para trazer os mesmos benefícios que trouxe a Adão antes da queda.

(...) Encontramos que de todos os Selos que foram abertos no Céu, um deles não foi dado a conhecer o conteúdo; não foi dado a conhecer o conteúdo lá no Céu. É dito que quando esse Cordeiro (já convertido no Leão da Tribo de Judá) abriu o Sétimo Selo, diz que houve silêncio no Céu por quase meia hora. No Céu não se divulgou o conteúdo desse Sétimo Selo, pois esse Sétimo Selo é o Senhor em Sua Vinda; e esse Sétimo Selo é identificado com a Segunda Vinda do Senhor; é identificado com a Vinda do Anjo Forte. O segredo, o mistério, a revelação oculta nesse Sétimo Selo é dada a conhecer pelos Trovões do Anjo Forte quando clama como quando ruge um leão. Ao ouvir, ao escutar o que os Trovões falam, estará se escutando o grande mistério do Sétimo Selo, que é a Segunda Vinda do Senhor.

Por isso, ainda que esse Selo tenha sido aberto no Céu, não foi dado a conhecer o que esse Selo continha, senão que silêncio foi o que houve no Céu; porque esse Sétimo Selo seria anunciado, revelado – seria dado a conhecer todo o conteúdo – na Terra.

(...) Agora, temos visto que este Anjo é Cristo em Sua Segunda Vinda; temos visto que vem com esse Livro aberto (o traz em Sua mão direita); e temos visto que esse é o Título de Propriedade. Esse Livro é o Livro dos livros. Esse é o Livro que contém nomes – os nomes de todos os eleitos. É o Livro da Vida. O Livro da Vida regressando à Terra novamente.

É realmente um tempo muito grande, é um tempo muito glorioso o que estamos vivendo, porque estamos vivendo no tempo que Ele prometeu regressar à Terra com o Livro aberto em Sua mão.

O LIVRO MISTERIOSO E SUA TRAJETÓRIA

Dr. William Soto Santiago

21 de Março de 1982

Maturín, Venezuela

(...) Vimos através do estudo sobre este Livro misterioso, que esse é o Livro da Redenção; esse é o Livro da Redenção dos Céus e da Terra. Vimos que esse Livro esteve aqui na Terra numa ocasião; vimos que esse Livro tinha sido entregue a Adão, pois ele tinha direito a esse Livro; pois Deus colocara a Adão aqui na Terra como senhor, como governador de tudo o que havia sobre a Terra. Adão tinha os direitos desse Livro.

Lá no Jardim do Éden, ele esteve com a oportunidade de comer esse Livro, pois esse Livro esteve mostrado lá como a Árvore da Vida. Lá estava a Árvore da Vida para que Adão pudesse comer dela. Encontramos que Adão tinha esse Livro em sua mão. Encontramos que ele tinha o Título de Propriedade de tudo o que Deus havia colocado em Sua Criação.

Encontramos que Adão podia dizer às árvores: “Passem daqui para lá!” E passariam. Também encontramos que Adão falando sua palavra podia criar o que ele tivesse que criar, e aconteceria assim, conforme ao que ele falasse. Em palavras mais claras: ele tinha algo que os demais seres humanos depois dele não tiveram; porque ele tinha o Título de Propriedade.

Porém, lá no Jardim do Éden, quando o homem perdeu a bênção divina ao desobedecer os preceitos divinos, então o Livro misterioso, o Livro da Redenção, o Livro da Criação, regressou às mãos de Deus. E tem estado aí nas mãos de Deus por milhares de anos. E encontramos que quando o Senhor Jesus Cristo veio à Terra, Ele, morrendo na Cruz do Calvário, derramou Seu Sangue para redimir tudo o que estava escrito ali, conforme ao Programa Divino.

Ele redimiu aos eleitos que estavam escritos aí nesse Livro. Portanto, esse é o maior livro de todos os livros: é o Livro da Vida. Toda coisa que haja de viver nesta Terra, por toda a eternidade, tem que estar registrado nesse Livro. Nada poderá entrar a eternidade se não está escrito nesse Livro.

Portanto, podemos compreender como esse Livro é importante no Céu e também na Terra. Pois, se tem tanta importância para o Céu, também a tem para nós.

Encontramos que quando chegou o tempo de abrir-se esse Livro, não se encontrava nenhuma pessoa para ir diante do Trono Divino, ante o Rei Eterno que tinha esse Livro em Sua mão, para pedir-lhe esse Livro e abri-lo. Não havia sido encontrada nenhuma pessoa que pudesse fazer esse trabalho. Tinha que ser uma pessoa; não podia ser um Anjo, senão, um homem; porque sendo o Livro da Redenção, isso tinha que ser reclamado por um parente próximo ao ser humano.

Porém, onde estava o Redentor? Onde estava o Messias? Onde estava o Senhor, o qual tinha subido aos Céus há dois mil anos atrás, aproximadamente? Onde estava, que não se apresentava imediatamente para tomar esse Livro? Ele estava fazendo intercessão pelos últimos que faltavam por fazer intercessão. E quando termina de fazer intercessão pelos últimos eleitos que estão escritos nesse Livro, então sai do Trono de Intercessão e se apresenta.

E quando vai caminhando à Presença do Grande Deus Todo-Poderoso sentado em Seu Trono, com o Livro na mão, o ancião diz a João: “João, não chores mais!”

Vocês sabem que o Céu não é um lugar para chorar; o Céu, tampouco é um lugar para estar triste; não é um lugar para estar se lamentando. É um lugar para desfrutar da felicidade, do gozo do Senhor. Porém, João, estando no Céu, e vendo ao Deus Todo-Poderoso sentado no Trono com o Livro em Sua mão, não estava contente, não estava regozijado; estava muito triste.

Vocês podem imaginar a uma pessoa como o apóstolo e profeta São João, chegando ao Céu (onde todo mundo deseja chegar), e depois, chegando lá e se encontrando ante a Presença de Deus, então se ponha a chorar quando ouve a um poderoso Anjo – um Anjo Forte que vem, e diz que alguém se apresente para tomar o Livro e abrir seus Selos? Você pode imaginar a um homem como João, pondo-se a chorar porque lá no Céu não aparecia um homem que abrisse a esse Livro? É que João compreendia o que significava esse Livro; e compreendia o significado da abertura desse Livro. Ele compreendia que se esse Livro não fosse aberto, a Criação completa estaria perdida; a Criação completa teria um triste fim.

João chorava muito por isso. Ele não se consolava. Para João só havia um consolo; e ele não o via. Ninguém lhe dizia algo que pudesse consola-lo. Mas, de repente, um ancião se aproximou de João, o discípulo amado, e disse-lhe algo que o consolaria. Falou-lhe palavras de consolo. Falou-lhe palavras que mudariam a tristeza e o pranto de João em alegria e regozijo. Disse-lhe: “João, não chores mais! Eis aqui o Leão da Tribo de Judá, o qual prevaleceu, o qual é digno! Eis aqui o Leão da Tribo de Judá! João, não chores mais! Eis aqui o Leão da Tribo de Judá; a Raiz de Davi, que venceu, para abrir o Livro e desatar seus Selos!”

E quando o apóstolo São João escutou essas palavras, o que foi que fez? O que você também teria feito. Diz: “E olhei...” Em seguida, olhou para ver onde estava esse Leão. Pois João sabia que o Leão da Tribo de Judá era o Messias, era o Redentor, era o Senhor que ele tinha visto há dois mil anos atrás sobre a Terra. E João estava desejoso por ver ao Senhor. João sabia que o Senhor era o único que podia tomar esse Livro e abrir seus Selos. Mas não O via por nenhum lugar. Porém, quando lhe dizem: “Eis aqui! Aqui está!” Logo em seguida, João olha: “Onde?” – E quando O vê, seu coração se enche de regozijo! Seu coração salta de alegria! Como nós poderíamos dizer: “Enfim chegou o Único que podia tomar o Livro e abrir esses Selos!”

João suspirou profundamente: Enfim chegou o Redentor!” E se não tivesse chegado? Se não tivesse chegado, então o pranto de João continuaria por todo o tempo de sua existência; porque o pranto e a dor seriam para toda a humanidade.

Encontramos que assim que João O viu, mudou essa atitude; mudou a atitude de tristeza e de dor para uma atitude de alegria e de regozijo, porque sabia o que isso significava; sabia que ali estava o Senhor para reclamar tudo o que Ele redimiu por Seu Sangue. Ali estava o Redentor para reclamar o Título de Propriedade, o Livro misterioso que ninguém podia abrir, ninguém podia pegar, nem ainda olhar. Mas ali havia um: o Redentor, o Leão da Tribo de Judá que sim, podia olha-lo, podia pega-lo e poderia abrir seus Selos. Chegou o que estavam esperando: chegou o Desejado de todos no Céu.

(...) Com a chegada desse Cordeiro aparecendo em Seu novo ministério (como o Leão da Tribo de Judá), um novo cântico surge entre os seres viventes – os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos; pois tinham harpas em suas mãos. Em palavras mais claras: festa se formou no Céu quando o Cordeiro tomou o Livro. Festa se formou: as cordas das harpas começaram a entoar um novo cântico; um novo cântico para uma nova Dispensação; para uma nova Era que estava começando nesses momentos.

“...E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue nos compraste para Deus de toda a tribo, e língua, e povo, e nação.’” [Apocalipse 5:9]

Ali estava a representação de todos os que haviam sido redimidos de todas as nações. E todos estavam de acordo de que esse Cordeiro (que se converteu no Leão da Tribo de Judá, em Seu novo ministério) era digno de tomar esse Livro e abrir esses Selos. E segue dizendo:

“E para o nosso Deus nos fizeste reis e sacerdotes; e reinaremos sobre a terra.”

Ali estavam as orações dos santos. Eles haviam orado por seu regresso à Terra na grande ressurreição. E aqui, agora, é mencionado que o Senhor os fez reis e sacerdotes e que reinarão sobre a Terra. A Terra terá novos dirigentes. A Terra terá novos reis sobre ela. A Terra se regozijará ao saber estas grandes notícias. A Terra esteve sofrendo muito sob seus governantes, porém, tem a promessa que terá novos governantes, novos reis; e são reis que reinarão para Deus. Eles governarão, eles dirigirão tudo aqui na Terra conforme ao Plano de Deus.

Então a Terra com seus habitantes serão orientados conforme a Palavra de Deus. E então haverá paz sobre a Terra: as guerras terão terminado, os problemas terão terminado, e tudo então será paz e prosperidade para os que habitarão neste planeta Terra.

É um tempo muito grande esse que está por diante para os que viverão, tanto no glorioso Reino Milenial como na eternidade neste planeta Terra; porque esta Terra tem a maior e mais gloriosa promessa que algum planeta tenha tido.

(...) Sendo Ele o Redentor da raça humana, uma das coisas que redime é: o Livro; e o redime para a raça humana; para trazê-lo de novo à raça humana. Porque redimir é: “voltar ao lugar original” o que é redimido. Portanto, ao descer do Céu, vocês já podem ver com o quê vem.

Depois também vimos que o dá a comer a uma pessoa, a um homem, a um Profeta. E dá a comer esse Livro a um Profeta, a um homem que se encontrava numa ilha, recebendo a revelação apocalíptica. Talvez muitas pessoas tenham pensado que esse homem estava um pouco mal da mente; mas é que muitas pessoas não sabem que os profetas têm as duas consciências juntas e, mesmo que ninguém mais visse a Vinda desse Anjo Forte, ele a veria. Ele a viu lá quando esse Anjo Forte desceu, em Apocalipse capítulo 10, e então, assim como se necessitava que uma pessoa no Céu tomasse o Livro da mão, da destra do que o tinha, assim na Terra, quando o Anjo Forte desce com esse Livro em Sua mão, necessita-se de um homem, de um ser humano, de um Profeta, que venha e tome esse Livro da mão do Anjo Forte que desce do Céu. E o que vai fazer? Vai fazer o que lhe é dito que se faça.

(...) Para quê tinha que tomar o Livro e comê-lo? Para que profetizasse nesse tempo sobre muitos povos, línguas, nações e reis. Esse que comeu o Livro terá então o ministério profético dos dias finais, para trazer as profecias sobre muitos povos, nações, línguas e reis.

Atualmente encontramos através dos jornais, do rádio e da televisão, e através de diferentes meios de informação, a muitas pessoas tratando de profetizar na Terra. Uns dizendo uma coisa; outros dizendo outra coisa. Dizendo: “Tal coisa vai acontecer! Tal coisa vai acontecer!” Porém, tudo isso é tratando de tomar a frente daquele que está ordenado por Deus para profetizar sobre muitas nações, povos, línguas e reis.

É que quando o diabo vê que da parte de Deus vem algo para ser manifestado, o diabo trata de levantar muitos imitadores para que imitem o que vai fazer o verdadeiro profeta enviado de Deus. Para quê? Para que quando vier o verdadeiro profeta de Deus, profetizando o que foi ordenado que profetize, as pessoas digam: “Não faltava mais nada. Tantos que já profetizaram de tantas calamidades que hão de vir, e agora vem outro mais profetizando para todas as nações, para todos os povos, para muitas línguas e muitos reis. Não faltava mais nada.”

Porém, esse era o único que faltava e que fazia realmente falta. Os demais, os demais não eram necessários.

Você encontra nestes dias finais que há muitos que tem (como dizemos) “febre de profetizar”. Porém, o Senhor disse numa ocasião: “Muitos me dirão naquele dia: ‘Não profetizamos em Teu Nome?’”

Aí você tem aos imitadores que tratarão de imitar o que há de fazer esse que comeu o Livro; porque o comeu para depois receber a ordem divina de profetizar.

Muitos que estão tratando de profetizar não comeram o Livro que é preciso comer para profetizar; estão profetizando de acordo às suas próprias ideias, às suas próprias imaginações.

Mas quando apareça na cena terrena esse que comeu o Livro da Redenção, o Livro que estava no Céu, que foi trazido a ele para que o comesse, quando esse profetizar, não estará profetizando de acordo à sua mente. Não serão seus próprios pensamentos; será de acordo à mente de Deus; serão os pensamentos de Deus que ele expressará. E o que ele falar, assim acontecerá. Porque ele estará tomando o pensamento divino e o estará falando. E quando o fale, isso será a Palavra falada. E quando a Palavra divina é falada por inspiração e por ordem divina, tem que se materializar; tem que acontecer o que foi dito.

(...) Muitas pessoas não sabem explicar como um homem como Moisés pudesse falar, e o que falasse acontecesse. Mas quando sabemos que era a Palavra de Deus que estava colocada em sua boca, então compreendemos que era Deus falando através de um homem. E quando Deus fala, tem que acontecer o que Deus diz. Assim será com este que comeu o Livro em Apocalipse; assim será com este que comerá esse Livro nos dias finais.

Por isso é que em seu ministério profético ele poderá falar todas as bênçãos que quiser falar, de acordo ao estabelecido nesse Livro, e virão. Porém, também poderá falar todas as pragas que estão escritas nesse Livro, e terão que vir sobre a Terra.

Isso será assim porque o Livro de Redenção, o Título de Propriedade dos Céus e da Terra está nele. Estando nele, então ele terá autoridade e domínio sobre toda a Criação. É por isso que o Sexto Selo é uma interrupção da natureza; e essa interrupção da natureza vem pela Palavra falada desse que comeu o Livro.

Isso é o que está anunciado e há de acontecer nos dias finais; isso é o que está sendo preparado para estes dias finais.

(...) Nestes dias finais o Senhor prometeu visitar a Seu povo, e, através do estudo do Livro misterioso, vemos a maneira em que Ele visitará a Seu povo. Ele visitará este planeta Terra, e Ele se expressará, se revelará, se dará a conhecer neste planeta Terra como se deu a conhecer através de Moisés para o povo hebreu; como se deu a conhecer através de Jesus para o povo hebreu. E neste tempo se dará a conhecer através desse que comeu o Livro que o Anjo Forte trouxe. Então será o Senhor se expressando, se manifestando através desse que comeu o Livrinho aberto que o Senhor trouxe em Sua mão direita.

Creio que todos compreenderam o mistério desse Livro. Creio que todos viram a trajetória que toma esse Livro, conforme a direção divina; e vemos os efeitos que esse Livro produzirá, desde o lugar onde estará esse Livro nos dias finais: serão uns efeitos de bênçãos para todos os filhos de Deus, porém, serão também efeitos de juízos divinos para os que rejeitaram o amor e a misericórdia do Senhor; os que rejeitaram o Sacrifício do Senhor na Cruz do Calvário, os que rejeitaram a Redenção, receberão uns efeitos de juízo e destruição; as pragas virão sobre eles.

Mas para os que amam ao Senhor e temem Seu Nome, nascerá o Sol da Justiça, e em Suas Asas trará Salvação, Saúde!

Isso é o que há como efeitos do Grande Livro Misterioso que estava no Céu, e que estará na Terra, dentro de um homem. E se saberá o que dizia esse Livro que ele comeu pelas palavras que saírem de seu interior às pessoas; ele expressará o que tem por dentro – o que tem por dentro nesse Livro.

“O LIVRO MISTERIOSO E SUA TRAJETÓRIA.”

Creio que foi uma série de conferências claras para todos os que as estiveram escutando nestes momentos e neste dia; e os que as escutarão e as verão em dias futuros. Meu desejo sempre é que cada pessoa receba as bênçãos que estão escritas nesse Livro.

A atitude das pessoas deve ser uma atitude positiva, uma atitude boa para a Mensagem que sairá dos lábios desse que comeu esse Livro, para que possam receber as bênçãos escritas nesse Livro.

E vimos que todos os que hão de receber essas bênçãos, têm seus nomes escritos no Livro da Vida. Já vimos que essa é a maneira em que Deus chamará a Suas ovelhas nestes dias finais. E Suas ovelhas conhecem Sua Voz e a seguem. E ao estranho – aos estranhos não seguirão; ainda que se levantem centenas ou milhares profetizando sem terem, sem haverem tomado e comido o Livro da mão do que estava vindo nessa Nuvem; mesmo que se levantem milhares profetizando, elas não seguirão. Porque elas só seguirão ao que tem a ordem de profetizar sobre muitas nações, muitos povos, muitas línguas e muitos reis. Porque elas reconhecerão que esse é o único que tomou o Livro e o comeu. Foi doce em sua boca, mas amargou seu ventre. Mas as ovelhas do Senhor seguirão sua Mensagem porque elas reconhecerão que será a Voz do Senhor ressoando novamente neste planeta Terra.

E Ele disse: “Minhas ovelhas ouvem minha Voz e me seguem.” E: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” Ouça a Voz do Senhor falando-lhe, chamando-lhe e guiando-lhe nestes dias finais. Porque Ele os guiará a Fontes de Água de Vida Eterna. E poderão dizer: “Jeová, o Senhor é meu Pastor, e nada me faltará!” Esse Salmo será uma realidade para esses eleitos, para esses que, como ovelhas, seguirão ao Senhor manifestando-se através desse que comeu o Livro que trouxe o Anjo Forte em Sua destra.

O LIVRO DA REDENÇÃO

Dr. William Soto Santiago

01 de Março de 1985

Maturín, Venezuela

(...) E agora vêm novas coisas para todos os filhos de Deus; vêm grandes coisas no Programa Divino depois que terminaram os sete dias da semana espiritual do Programa de Deus.

Sempre que terminaram os sete dias da semana, cada pessoa terminou o trabalho da semana; já então chega o domingo, o qual é um dia que se dedica para servir a Deus e para tê-lo livre e desfrutar desse novo dia. Nesse dia há grandes benefícios para os seres humanos; é um dia de festa.

Assim também é no Programa de Deus: esse Dia espiritual, representado pelo dia de domingo, é o Dia da Redenção; é o Dia em que o Livro da Redenção é dado a conhecer aos que estejam vivos nesta Terra; e lhes é dado a conhecer a parte que lhes corresponde nesse Livro da Redenção; a sorte que lhes coube nesse Programa Divino. E são eles os que entenderão todo o Programa Divino, desde o começo até o final.

Os que viveram no passado somente conheceram a parte que lhes correspondia; e alguns nem a entenderam muito bem; porém, responderam ao chamado de Deus através do mensageiro que Deus enviou. Porém, neste tempo, diz que conheceremos como somos conhecidos.

Isso deverá tirar o medo de algumas pessoas que, por algum tempo estão bem contentes servindo a Deus, e dizem que são filhas de Deus; porém, quando chega um tempo difícil em sua vida e vem alguns problemas, e cometem alguns erros, então pensam: “Eu não sou um filho de Deus.”

Mas com a abertura deste Livro de Redenção, com a revelação dada a conhecer deste Livro para os que vivem neste tempo, a revelação que lhes corresponde receber, vai lhes mostrar que sempre foram filhos de Deus; ainda antes de chegarem aqui. A única coisa que acontecia era que não o sabiam; mas eram filhos de Deus ainda antes de nascerem nesta Terra.

Estávamos em Deus. Porque cada filho está em seu pai. Todos os filhos que cada pai teve, primeiro estiveram em seus lombos. E assim também cada filho de Deus manifestado nesta Terra: primeiro esteve em Deus.

Primeiro éramos um atributo em Deus, um pensamento de Deus; éramos parte de Deus (e, todavia somos parte de Deus). Por isso o Senhor Jesus Cristo disse: “Minhas ovelhas ouvem a minha Voz e me seguem.” Ele disse: O que é de Deus, a Palavra de Deus, a Voz de Deus, ouve.”

Ele também disse: “Ninguém arrebata minhas ovelhas da minha mão.” Isso nos mostra que os perigos que corremos aqui na Terra, são perigos temporários, problemas temporários, mas que, ao final do Programa de Deus é algo maravilhoso para os filhos de Deus.

Quando conhecemos o Programa Divino isso nos dá confiança, e então compreendemos que estamos aqui por causa desse Programa Divino; e que estamos aqui passando por uma etapa desse Programa Divino.

O Programa Divino tem muitas etapas. Primeiro estávamos em outra etapa do Programa Divino, e passamos a esta etapa; e desta, passaremos a outra etapa. A mais difícil de todas as etapas é a etapa na qual nós vivemos; porém, temos a promessa de que esta etapa será bem curta.

Está prometido que na eternidade toda lágrima será enxugada; ou seja, já nem teremos que recordar os sofrimentos pelos quais passamos aqui na Terra. O tempo de sofrimento aqui na Terra, comparado com a bênção na eternidade, será menor que um grão de areia no universo. Porque temos pela frente uma eternidade, para vivê-la nas bênçãos de Deus. E, cada dia que passemos na eternidade, fará com se que veja menor ainda o tempo de sofrimento e de prova que tivemos aqui na Terra.

Por isso o apóstolo São Paulo disse: “Pois tenho por certo que as aflições do tempo presente não são comparáveis com a glória vindoura que há de se manifestar em nós.”

Assim que, o que sofremos aqui na Terra não é de comparar com as grandes bênçãos que Deus tem preparadas para nós. Ele já as tem preparadas, porém, estamos passando por esse processo que não podemos encurtar. Deus tem tudo programado. Mas quando a pessoa não entende isso, então se desespera aqui na Terra. E quando chegam as etapas difíceis, a pessoa gostaria que tudo já terminasse, e que Deus já concluísse tudo para passar a uma etapa melhor.

Mas lembre-se de uma coisa: você não é a única pessoa no Programa de Deus. De modo que, por uma pessoa Deus não vai abandonar às demais pessoas que estejam em Seu Programa também. De modo que, tenhamos paciência. Sigamos adiante. Saibamos que Ele não permite que tenhamos cargas que não possamos levar.

Estamos nesse processo porque temos que ser provados, temos que ser tentados; temos que passar por todas as etapas pelas quais passaram os demais filhos de Deus no passado. De modo que, nós não poderemos evitar as provas, os sofrimentos, as etapas difíceis pelas quais outros filhos de Deus também passaram. Porque se sofremos com Ele, reinaremos com Ele.

(...) Deus colocou a Seu primeiro filho aqui na Terra como Rei; deu-lhe autoridade e domínio sobre tudo o que havia na Terra para que ele governasse sobre todas as coisas. Adão era Rei sobre a Terra. Depois perdeu esse lugar, essa posição, e os filhos de Deus perderam automaticamente essas posição de Reis. E por isso ao virmos à Terra, ainda que sejamos Reis e Sacerdotes não aparecemos como tais, senão que, aparecemos sob o domínio e governo de um presidente ou governador de certa nação.

Porém, mais adiante, quando todo o processo que Deus está realizando em Seus filhos haja terminado e passemos à etapa onde receberemos o Reino novamente, então você estará utilizando esse Título de Rei e também de Sacerdote.

Estamos nesse processo. Sabemos quem somos e entendemos por que estamos nesta Terra.

O Livro de Redenção – esse Livro selado com sete Selos – contém o grande mistério da Redenção, onde é mostrado o porquê da nossa existência aqui na Terra. E quando conhecemos isso, então dizemos como o apóstolo São Paulo: “Nem a vida, nem a morte, nada poderá nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!”

(...) E neste tempo em que vivemos, chegamos ao que o ano do jubileu representa no Programa da Redenção para todos os filhos de Deus.

Chegamos a essa etapa. Por isso a trombeta do ano do jubileu, que proclamava a liberação, a redenção, neste tempo proclamará a Redenção dos filhos de Deus: proclamará a transformação dos corpos dos filhos de Deus e a ressurreição dos mortos em Cristo. Depois do sonido dessa Trombeta, a ressurreição tem que ocorrer; e também a transformação dos que estejam vivos; porque isso ocorrerá assim que a Trombeta Final tenha soado, tenha soado toda Sua Mensagem. E tudo isso está no Livro da Redenção; nesse Livro selado com sete Selos.

O Livro selado com sete Selos é o Livro da Redenção. E esse é o nosso tema: “O LIVRO DA REDENÇÃO.” E sobre esse Livro estaremos falando, e veremos muitas das coisas que esse Livro contém, muitos dos mistérios que nós necessitamos conhecer neste tempo para podermos ser transformados. Então queremos escutar acerca do Livro da Redenção.

Está bem ler bons livros. É bom estudar os livros que indicam na universidade, porque depois de estuda-los e passar nos exames, em seguida lhe darão o título que lhe corresponde.

E assim mesmo é conosco: depois de ter conhecido todo o conteúdo desse Livro selado com sete Selos, então obteremos o Título que nos corresponde: o Título de Propriedade – o Título de Propriedade dos Céus e da Terra que Adão perdeu, mas que Jesus Cristo o conquistou e o trará para nós.

Neste tempo final nos interessa conhecer o Livro da Redenção, porque é o Livro que Deus quer que nós conheçamos.

Poderíamos comparar isto com a universidade, aonde algum dia se chega a ler, a estudar, e a fazer o exame do último livro que se tenha que estudar. E para nós, o último Livro que teremos que conhecer será o Livro selado com sete Selos.

O Livro da Redenção é o Livro que contém o Programa, o Plano da Redenção completo. E, ao conhecermos esse Livro, conheceremos todo o Programa da Redenção, desde o princípio até o final: até nosso tempo. E conheceremos a parte que temos nesse Programa, nesse Livro, e então passaremos a prova, o exame final, para recebermos o Título de Propriedade.

Agora podem ver por que é tão importante esse Livro: é porque é o Livro da Redenção. Por isso quando Adão perdeu esse Livro, foi levado diretamente às mãos do Dono Original, que é Deus. E por isso em Apocalipse, capítulo 5, aparece Deus em Seu Trono com esse Livro em Sua mão direita.

Esse é o Livro do Título de Propriedade de toda a Criação, o qual Deus deu a Adão. Adão o perdeu, mas Deus o tomou. E, no Dia da Redenção esse Livro regressará às mãos dos filhos de Deus.

Já sabemos o que esse Livro significa; sabemos o importante que é; e sabemos que sem esse Livro não há Título de Propriedade para nós.

(...) Mais adiante veremos as coisas que esse Livro contém. Veremos o papel tão importante que você ocupa nesse Livro; porque nesse Livro estão os nomes de todos os filhos de Deus. Tudo que é redimido está aí, pois é o Livro da Redenção. Aí está tudo o que Deus redimiu. Por isso esse Livro é tão importante. Por isso estava no Céu. Mas não se preocupe, porque a promessa é que esse Livro vem à Terra, e vem às nossas mãos.

Vejam vocês: da mão de Deus às mãos do Cordeiro (Jesus Cristo); e das mãos de Jesus Cristo vem às nossas mãos.

Este Livro da Redenção é muito importante; e por isso esteve no Céu por quase seis mil anos.

Se o homem tivesse conservado esse Livro, as coisas não estariam como estão atualmente nesta Terra; porém, se o homem chegasse a tê-lo depois da queda, então as coisas aqui na Terra estariam piores do que estão.

Assim que, por alguma coisa Deus o colocou lá em Seu Trono no Céu até o Dia da Redenção; até este Dia em que esse Livro tem que regressar aos seres humanos. Esse Livro será dado ao ser humano quando lhe seja dada a revelação, o conteúdo desse Livro.

Portanto, estejamos na expectativa; estejamos preparados para receber o Livro da Redenção.

O LIVRO DA VIDA DO CORDEIRO NA AMÉRICA LATINA

Dr. William Soto Santiago

11 de Fevereiro de 1991

Bogotá, Colômbia

(...) Realmente é um privilégio viver neste tempo no qual vivemos; porque neste tempo estão se cumprindo as últimas páginas do Livro da Vida do Cordeiro. E assim como em outras Eras se cumpriram páginas do Livro da Vida do Cordeiro, onde foram chamados os escolhidos em cada Era, e dessa forma foram se cumprindo as páginas do Livro da Vida do Cordeiro correspondentes a aqueles tempos, onde estavam escritos os nomes dos filhos de Deus daqueles tempos – e, para este tempo restam as páginas do Livro da Vida do Cordeiro que correspondem a este tempo final, para o chamado final dos escolhidos de Deus, onde todos nós estamos registrados, escritos; e também 144 mil hebreus, escolhidos de Deus, os quais serão chamados neste tempo final.

Assim que, podemos ver como as páginas do Livro da Vida do Cordeiro estiveram sendo cumpridas. E o chamado de Deus esteve sendo realizado através das Eras. E, ainda que o Título de Propriedade, o Livro selado com sete Selos, não estava aberto, no entanto, o conteúdo desse Livro foi sendo realizado através das Eras, através do tempo, para depois, ao final, ser dado a conhecer todo esse Programa que esteve sendo realizado.

(...) Agora, vejam como as páginas do Livro da Vida do Cordeiro estiveram se cumprindo em cada etapa, em cada Era, no continente e nação correspondente para se cumprirem essas páginas do Livro da Vida do Cordeiro.

Assim que, podemos ver que quando se falou das páginas que continham aos escolhidos da primeira Era da Igreja gentia, aí também aparecia a área onde essa página se abriria para chamar aos filhos de Deus. E assim por diante. Também as que se cumpriram na Europa e na América do Norte.

E nas páginas que se cumprem neste tempo final, no chamado de todos os escolhidos com a Mensagem da Grande Voz de Trombeta, aparecem os escolhidos recebendo a Mensagem da Grande Voz de Trombeta ou Trombeta Final.

E a que continente correspondem as últimas páginas do Livro da Vida do Cordeiro, além das que correspondem ao povo hebreu, onde estão os 144 mil hebreus? Pois a nós! A Porto Rico, ao Caribe e à América Latina. Portanto, as páginas do Livro da Vida do Cordeiro contêm aos latino americanos escolhidos de Deus desde antes da fundação do mundo, e colocados no Livro da Vida do Cordeiro.

E neste tempo final estamos experimentando a materialização, a realização dessas páginas do Livro da Vida do Cordeiro na América Latina, incluindo a Porto Rico e o Caribe.

(...) Assim que, vejam vocês, como estávamos no Livro da Vida do Cordeiro e não sabíamos. Mas neste tempo final, quando está se realizando o Programa das últimas páginas do Livro da Vida do Cordeiro, nós aparecemos nesta etapa do Livro da Vida do Cordeiro se materializando; e os escolhidos sendo chamados conforme a como Ele prometeu para este tempo final.

Nenhuma pessoa pode dizer: “Eu estou na Mensagem...” Ou: “Recebi a Mensagem porque sou uma pessoa muito educada.” Ou: “Porque conheço idiomas.” Ou: “Porque entendo de todas estas coisas.” Ou: “Porque conheço a Bíblia.” Não. Você está na Mensagem, você recebeu a Mensagem ou você a entende, porque você estava escrito no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo. Essa é a causa. E quando o Senhor Jesus Cristo, através do ministério de Seus Anjos, esteve chamando e juntando a todos os escolhidos com a Mensagem da Grande Voz de Trombeta, e quando essa Mensagem chegou a você, o seu entendimento se abriu; e você não sabe como tudo aconteceu, mas você começou a entender o Programa Divino correspondente ao nosso tempo, o qual estava selado para você; mas seu coração, seu entendimento, sua mente foi aberta para entender estas coisas.

(...) Para poder entender que as páginas do Livro da Vida do Cordeiro estão se realizando na América Latina, em Porto Rico e no Caribe, necessitamos a revelação divina. E, quando conhecemos estas coisas, não é porque estudamos muito, senão, por revelação divina; por revelação do Senhor Jesus Cristo, nosso Pai Celestial. Portanto, vejam vocês o que tem estado acontecendo em sua alma, dentro de seu coração, em seu espírito, em sua mente: tem fluído da parte de nosso Pai Celestial a revelação divina. “Não foi carne nem sangue quem te revelou, mas meu Pai Celestial.”

O Senhor Jesus Cristo te revelou o que Ele está realizando neste tempo. E te revelou que tu estás escrito no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo. E por essa causa você foi chamado com a Mensagem da Grande Voz de Trombeta, e recebeu essa Mensagem e começou a entender todo o Programa Divino correspondente a nosso tempo.

Por essa causa a América Latina, neste tempo final, tem o maior privilégio que alguma nação possa ter: que em Porto Rico, no Caribe e em toda a América Latina estão se realizando as páginas do Livro da Vida do Cordeiro neste tempo final; e os escolhidos estão sendo chamados desde o Livro da Vida do Cordeiro.

(...) Vocês estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro; e eu também. E por isso aparecemos neste tempo final e recebemos a Mensagem da Grande Voz de Trombeta chamando e juntando a todos os escolhidos. Eu a recebi. Vocês também a receberam. E fomos recolhidos, juntados no Amor Divino pela Mensagem, pela Palavra do Senhor Jesus Cristo, que incluiu aos latino- americanos no Livro da Vida do Cordeiro, para chama-los no fim do tempo, para recolhê-los, e derramar Suas bênçãos sobre os latino-americanos, incluindo ao Caribe.

Assim que: “O LIVRO DA VIDA NA AMÉRICA LATINA”, sendo manifestado cada um dos que estão escritos no Livro da Vida. Assim que, esperamos o restante das bênçãos que Deus tem para nós. Já chegamos. E estando já na Palavra, no Programa Divino, então continuaremos recebendo todas as bênçãos que Ele tem para cada um de nós.

Quando líamos: “Muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos.” Pensávamos: “De qual dos dois grupos serei: dos muitos chamados ou dos poucos?” Mas nesta noite, nesta ocasião, a pergunta que tínhamos foi respondida: Somos dos poucos escolhidos, escritos no Livro da Vida do Cordeiro!

(...) Vocês viram? A América Latina com a Estrela Resplandecente da Manhã; a América Latina com o Sol da Justiça resplandecendo; a América Latina com as últimas páginas do Livro da Vida do Cordeiro sendo realizadas. Por isso tenho-lhes que falar das bênçãos que Deus colocou na América Latina para que as possam receber. Porque ninguém pode receber uma bênção como pessoa, a não ser que aceite-a. E para aceita-la tem que ouvi-la.

O LIVRO NA MÃO DO ANJO FORTE

Dr. William Soto Santiago

12 de Junho de 2005

Goiânia, Goiás, Brasil

(...) Às 7:00 da noite (horário de Porto Rico) estaremos conectados desde Brasília, República do Brasil, para essa atividade importante que teremos. Nessa ocasião também estarei de aniversário. Minha avozinha e minha mãe me disseram que eu nasci à tardinha, já escurecendo – mais ou menos como às 7:00 da noite (me disseram). Assim que, já escurecendo em Brasília; mais ou menos; eu creio que já é escuro a essa hora; ou quase escurecendo. Escurecendo por aí, mais ou menos. No horário do Brasil já serão às 8:00, onde já é escuro. Mas em Porto Rico está escurecendo, porque lá estamos no tempo do verão.

Portanto, estaremos iniciando às 7:00 no horário de Porto Rico e às 8:00 da noite no horário de Brasília. Serão como três horas mais ou menos. Podem ser três ou quatro. É uma atividade especial, onde estarão pessoas de diferentes igrejas; líderes religiosos; e também pessoas do mundo político, e assim por diante.

E aí estarei de aniversário. E, certamente lá (provavelmente) lhes direi quantos [anos] estarei fazendo. O importante não será quantos anos estarei fazendo, mas: que ciclo de minha vida estará terminando, e que ciclo de minha vida estará começando.

Se Deus me permitir, darei a conhecer; senão, o deixarei aqui escrito; pois está escrito aqui. Porque ontem à noite estive recebendo tudo com relação aos ciclos da minha vida. E o ciclo que estarei começando, conforme ao calendário gregoriano.

Porém, conforme ao profético, já faz 341 dias e 6 horas que começou esse ciclo. Isto é, até ter chegado a terça, dia 14; ao chegar a esse dia, conforme ao calendário profético já terá transcorrido 341 dias e 6 horas de ter começado.

Porém, se for conforme ao calendário gregoriano, pois estará começando na terça que vem.

Já com o que lhes tenho dito, vocês sabem que algo está ocorrendo no Programa Divino. E se Deus me permitir dizer as coisas que vão acontecer nesse ciclo, as direi; mas senão, vocês as verão; e depois eu lhes direi que tudo isso estava nesse ciclo divino, e não podia ocorrer em outro ciclo da minha vida.

O irmão Branham descobriu a mesma coisa em sua vida: que sua vida estava em ciclos de sete anos. Isso foi com o irmão Branham. E, no ciclo número 8, se foi. Mas vamos deixar isso quietinho aí, porque há muitas coisas aí.

(...) Encontramos que quando houve o anúncio no Céu para que uma pessoa se apresentasse e tomasse esse Livro e o abrisse no Céu, não havia pessoa digna de tomar esse Livro e abri-lo no Céu. E João chorava muito, porque se esse Título de Propriedade, esse Livro dos Sete Selos, não fosse tomado por uma pessoa, e aberto no lapso de tempo correspondente ante o Trono de Deus, então toda a Obra que Cristo tinha feito seria um labor perdido; e tudo o que foi feito através da história da raça humana, tudo o que foi feito no Programa de Deus, seria uma obra perdida; tudo estaria perdido; e tudo regressaria ao que era antes da Criação; tudo voltaria ao nada.

E Deus ficaria sozinho de novo. Tudo regressaria a Deus de novo; porém, tudo ficaria em Deus sem uma manifestação materializada em seres, em planetas, em galáxias e assim por diante. A Criação desapareceria. Ou seja, não era somente uma situação para o planeta Terra, mas para toda a Criação. João chorava muito porque compreendeu o que isso significava. A Obra de Cristo, ao morrer na Cruz do Calvário, seria um labor que se perderia. E João, escutando a ordem e pedido de que se apresentasse uma pessoa para tomar esse Livro da destra de Deus, e nenhuma pessoa se apresentava... João chorava muito. O que representa – todo este panorama – que no tempo final, depois das sete Eras, chegaria o tempo para tomar esse Título de Propriedade.

Porém, Cristo demoraria um pouco mais de tempo como Sumo Sacerdote Intercessor no Céu, intercedendo com Seu próprio Sangue, porque, todavia Sua Igreja não estaria completa.

E Cristo não pode sair do Trono de Intercessão, não pode terminar Sua Obra de Intercessor como Sumo Sacerdote até que tenha intercedido pelo último escrito no Céu, no Livro da Vida do Cordeiro, que é a seção onde estão escritos os eleitos de Deus, os primogênitos de Deus que formariam a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Portanto, o chamado para que uma pessoa se apresente e tome esse Título de Propriedade é feito no Céu antes de Cristo completar Sua Igreja. E por isso João chorava muito. E João representa a Igreja do Senhor Jesus Cristo. E João também (o qual já está na Sexta Dimensão), ao ver que os sete mensageiros já apareceram e se foram, e estão no Paraíso com o grupo que corresponde a cada um, devem estar preocupados no Paraíso.

Ainda que lá sabem todo o Programa, mas, ao Cristo não se levantar do Trono de Intercessão, devem estar desejosos de que Cristo se levante do Trono, tome o Título de Propriedade e o abra no Céu; e reclame tudo o que Ele redimiu com Seu Sangue; ressuscite a todos os que estão no Paraíso (os ressuscite em corpos glorificados), porque eles estão desejosos de regressar à Terra e ter de novo corpos físicos, mas eternos e glorificados.

E também a Igreja do Senhor Jesus Cristo, composta por todos os crentes em Cristo, compreendendo que estamos vivendo no tempo final, todos estamos desejosos de receber nossa transformação.

(...) Portanto, Cristo toma esse Título de Propriedade; Cristo é o Anjo Forte que desce do Céu com esse Livro aberto em Sua mão. E Ele não o come, senão que, o entrega a um homem para que o coma.

E sendo assim, será a primeira e única ocasião em que um homem comerá esse Título de Propriedade, para assim ser restaurado fisicamente à vida eterna; e os escolhidos de Deus do Último Dia serem restaurados à vida eterna; e os escolhidos das Eras passadas serem restaurados à vida eterna física; e o povo hebreu, como nação, ser restaurado ao Reino de Deus, ser restaurado ao Reino de Davi, que é o Reino de Jeová na Terra sobre o povo hebreu; e ser restaurado o Trono de Davi, ao qual Cristo é o Herdeiro; e sendo assim, ser restaurado o Reino de Deus a este planeta Terra, à raça humana, para serem colocados de novo naquela etapa em que Adão estava antes de pecar.

Portanto, seremos restaurados ao Horto do Éden, ao Jardim do Éden, com vida eterna. Tudo isto está incluído neste Programa Divino que gira em torno do Anjo Forte que desce do Céu com o Livrinho aberto em Sua mão; com o Livro dos Sete Selos, o Título de Propriedade dos Céus e da Terra, o Título de Propriedade da Vida Eterna.

(...) Portanto, estamos em um tempo muito, mas muito importante. Esse que comerá o Livro obterá, consequentemente, o que Adão perdeu. Adão perdeu todo o poder e autoridade e domínio sobre todo o planeta Terra. Porém, aí em Apocalipse 11, encontramos que os ministérios das Duas Oliveiras têm poder e autoridade sobre a natureza; sobre todo o planeta Terra.

Portanto, assim será restaurado aos filhos e filhas de Deus o que Adão e Eva perderam na queda. Fisicamente será restaurado o que Adão tinha lá no Horto do Éden, e então teremos a manifestação plena de Deus no meio de Sua Igreja; o que o povo hebreu verá, e dirá: “Isto é o que nós estamos esperando!” Sob esse ministério adotado será que o Evangelho regressará aos hebreus, e será que o Espírito de Deus regressará ao povo hebreu.

0.0
Última Modificação: terça 11 agosto 2020 13:23
Artigos Relacionados: O LIVRO MISTERIOSO - VOLUME 2 - EXTRATOS
william soto santiago

Sem comentários ainda...

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado, fique tranquilo.